PASSO FUNDO / RS | Informações Turísticas

 

FATOS IMPORTANTES DA HISTÓRIA:

Passo Fundo foi emancipado em 28 de janeiro de 1857, mas teve sua formação a partir de 1827, como resultado da ocupação do Planalto Médio e Alto Uruguai. Seu território original compreendia uma área que hoje abriga 107 municípios do Rio Grande do Sul. Leva esse nome por conta do rio de mesmo nome utilizado pelos tropeiros desde o século XVIII como local para repouso e fonte de água para os animais, o qual se caracterizava como um passo (local de passagem) que em certas épocas do ano era muito fundo, por conta das chuvas, fato que dificultava a passagem dos homens e suas tropas de gado.

Em 1827 é fundada pelo cabo Manuel José das Neves a Fazenda Nossa Senhora da Conceição Aparecida, nas terras que recebeu da Comandância Militar de São Borja. Essa fazenda representa a retomada da povoação da região onde hoje fica o município de Passo Fundo. Sua sede ficava onde atualmente está a Praça Tamandaré. Em 1830, o capitão Joaquim Fagundes dos Reis foi designado pela Comandância Militar de São Borja para exercer a função de comissário na nascente povoação, sendo assim, considerado a primeira autoridade da cidade.

A Revolução Farroupilha quase causa o total desaparecimento de Passo Fundo. Em 1833 a então freguesia contava com 419 habitantes, sendo que ao final da revolução, em 1843, restavam cerca de 60 pessoas em situação deplorável. Desestruturada pelas requisições de mantimentos, gado e cavalos pelas tropas que passaram pela região, reergueu-se e, em 7 de agosto de 1857 auferiu a qualificação de Vila, quando foi instalada, sob a presidência de Manuel José de Araújo, a Câmara Municipal, com poderes executivos e legislativos, sendo nesta data comemorado o aniversário do município. No final do século XIX, Passo Fundo foi palco de uma das mais sangrentas batalhas da Revolução Federalista: a Batalha do Pulador.

Em abril de 1964, o governador Ildo Meneghetti estabeleceu de forma provisória em Passo Fundo o governo do Estado do Rio Grande do Sul, por 4 dias, devido ao Golpe Militar. Poucos anos depois, em 1979, acontece a "Revolta dos Motoqueiros", sob pleno Regime Militar, um jovem motociclista de 17 anos, mecânico de motos conhecido na cidade, foi alvejado pelas costas há poucos metros de sua residência, depois de desviar de uma barreira policial. O fato ganhou enormes proporções na comunidade e resultou no incêndio de uma viatura policial e diversos atos de protesto por parte da população, deixando ainda outras duas vítimas fatais.

PONTOS TURÍSTICOS:

Biblioteca Pública Municipal:
Fundada em abril de 1940, possui um acervo de mais de 40 mil livros disponíveis a toda comunidade, além de salas para leitura, pesquisas e estudos. Localiza-se na Rua Morom, entre as ruas XV de Novembro e Teixeira Soares.

Capela de São Miguel Arcanjo:
Inaugurada em 1835, na localidade de Pinheiro Torto. De acordo com a crença popular, dois escravos que voltavam de uma guerra da Província, encontraram a estatueta do Arcanjo Miguel à beira de uma lagoa e, ao regressarem, ergueram uma capela em pau a pique e telhado de capim. A partir daí, teve início a tradicional Festa de São Miguel, que acontece anualmente.

Catedral de Nossa Senhora Aparecida: Sob licença concedida a Joaquim Fagundes dos Reis, em 23 de agosto de 1834, foi inaugurada a capela com a denominação de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, no topo de uma coxilha. Em 1885, com a antiga capela em ruínas, uma nova igreja foi construída no local e inaugurada em 10 de setembro de 1949, sendo ampliada em 1955. Na fachada externa possui quatro estátuas que simbolizam os evangelistas Mateus, Marcos, Lucas e João. Localiza-se na Rua General Neto, entre as ruas Independência e Morom.

Chafariz da Mãe Preta: Construído em área doada pelo Capitão Manoel José das Neves, no princípio, servia para abastecer a vila de Passo Fundo. De acordo com o credo popular, quem beber da água da fonte certamente retornará a Passo Fundo. Localizado próximo a escola E.E.N.A.V.

Complexo Turístico da Roselândia: O local possui uma área com mais de 200 hectares, abrangendo diversas entidades, como sedes campestres de clubes particulares, Centros de Tradições Gaúchas, kartródromo, escola de equitação e Parque de rodeios. De acordo com informações não-oficiais, o local abrigaria uma extensa reserva de águas termais ainda não explorada.

Igreja Matriz: No dia 1° de janeiro de 1893, foi lançada a pedra fundamental da Igreja Matriz, em frente à Praça Tamandaré, em terreno doado por Ramon Rico. Em 17 de dezembro de 1891, Passo Fundo recebeu a visita do Bispo do Rio Grande do Sul, Dom Claudio José Gonçalves Ponce de Leão, o qual manifestou seu contentamento em saber que o "povo bom" da região, sentindo falta da outra capela (Catedral), pretendia construir uma igreja sob a invocação de Nossa Senhora da Conceição. Localiza-se próxima ao Hospital São Vicente.

Marcos do Pulador: São dois marcos históricos em forma de capitel, da Batalha do Pulador ocorrida durante a Revolução Federalista em 1893. De um lado, posiciona a Força Revolucionária dos federalistas ou "Maragatos" e, de outro, a cerca de 500 metros de distância, o Marco das Forças Legalistas Republicanas ou "Chimangos". Localizam-se no Distrito de Pulador.

Museu de artes Visuais Ruth Schneider e Museu Histórico Regional:
O espaço do Museu Histórico Regional contém um acervo nas áreas antropológica, indígena, tecnológica, documental e fotográfica, além de outros setores que registram o cotidiano da comunidade da região. O Museu de Artes Visuais Ruth Schneider leva o nome da artista plástica passofundense que fez doações de obras para o acervo do museu. Pelo trabalho desenvolvido por estas entidades, o MAVRS e o MHR estão entre os quatro principais museus do interior do Estado.

Parque da Gare:
O conjunto arquitetônico que forma o Parque da Gare relembra o antigo local que abrigava a estação ferroviária, tendo como um dos principais atrativos o "Monumento ao Homem Voador". Hoje, o parque conta com espaços alternativos de lazer, prática esportiva, exposições de natureza cultural e artística, área de lazer infantil e também serve de palco para diversos eventos e feiras. Localiza-se na região central da cidade, com acesso pela Avenida Sete de Setembro.

Praça da Mãe Preta: Nesta praça encontra-se o "Monumento à Mãe", símbolo que salienta a escultura de uma mulher com seus filhos. Situada na Avenida Brasil Oeste, em frente à Escola Fagundes dos Reis.

Praça do Teixeirinha: Localizada na área central da cidade, entre as duas vias da Avenida Brasil, há um monumento construído em homenagem ao grande cancioneiro tradicionalista Victor Matheus Teixeira, o Teixeirinha, que levou o nome de Passo Fundo para o mundo através de sua música.

Praça Marechal Floriano: Principal praça de Passo Fundo e cartão postal da cidade. Possui ampla arborização, áreas para descanso, flores e um lago artificial com chafariz. Nela encontra-se a “Cuia de Passo Fundo”, símbolo oficial da cidade que representa o tradicionalismo e a hospitalidade do povo passofundense. A Cuia foi doada em 7 de agosto de 1957, pelo então Governador do estado de São Paulo, como presente pela passagem do centenário de Passo Fundo.

Teatro Municipal Múcio de Castro:
Antigo prédio da Câmara de Vereadores, localizado na Avenida Brasil Centro. O teatro tem capacidade para cerca de 200 pessoas e figura como palco para peças teatrais, exposições, e diversas modalidades de atividades culturais.

Pesque e Pague Nossa Senhora Aparecida: Ampla área verde com inúmeros atrativos para o lazer em família. Pesque e pague, área de camping (durante o dia) e restaurante. Distante 5 Km do centro de Passo Fundo, saída para Soledade.

 


© 2008 - 2017 PORTAL PASSO FUNDO TCHÊ | Guia de Passo Fundo / RS | Apresenta as melhores empresas, produtos e serviços de Passo Fundo / RS - Brasil